Uber compra frota de 24 mil carros autônomos
Mais de 24 mil Volvos XC90 foram comprados pela Uber.

Uber compra frota de 24 mil carros autônomos

Compartilhe!

Publicidade

A Uber anunciou o investimento em 24 mil carros autônomos da Volvo. Ao todo a empresa gastará mais de um bilhão de dólares na compra dos veículos, que fazem parte da sua estratégia de oferecer seus serviços sem a necessidade de um motorista. A ideia é que os veículos sejam entregues entre 2019 e 2021 e comecem a rodar a partir de então.

A empresa já vinha fazendo testes dos carros autônomos na cidade de Pittsburgh nos Estados Unidos e a ideia agora é expandir isso para o mundo.

Vale ressaltar o que representa essa possível mudança na estratégia da Uber, que se tornou famosa por empregar pessoas comuns por meio do seu aplicativo de carona. Há algum tempo vem se falando sobre a uberização dos serviços, de uma forma a criticar o modelo de trabalho que não oferece vínculo ou segurança para seus trabalhadores. Em algumas partes do mundo, a Uber enfrenta protestos contra o seu modelo de negócio, assim como outras empresas que adotaram modelos similares.

Na estratégia atual, o trabalhador da Uber não tem vínculo direto com a empresa e deve arcar sozinho com riscos e gastos do trabalho. Acabou sendo uma alternativa para muitos em tempos de crise mundial, mas devemos concordar que não é o modelo mais seguro para um trabalhador.

Com essa nova estratégia, a ideia de uberização ganha um novo patamar, passando para a automatização. O afastamento do fator humano do serviço poderia ser levado para outras frentes e criar um futuro distópico com humanos tendo cada vez menos empregos. É uma teoria que já foi abordada pelo físico Stephen Hawking há algum tempo e pode ocasionar um aumento ainda maior na diferenciação de custos pelo serviço. Com a automatização, a Uber poderá deixar de ter custos com trabalhadores, reduzindo gradualmente seus preços e fazendo com que outros serviços se tornem não competitivos.

Publicidade

Os serviços de Táxi já protestaram pelo atual modelo da Uber, que oferece preços bem menores por conta da não necessidade de licença e pelo modelo de trabalho humano empregado. Porém, vale ressaltar, que os taxistas também pararam no tempo e não se atualizaram como deveriam. Mas, por enquanto, o conflito é bastante humano. Com o novo mercado, essa diferença de preços e concorrência poderá se tornar ainda mais cruel e menos humana.

Não há como parar o avanço tecnológico ou bloquear as oportunidades que eles podem trazer, mas algumas alternativas necessitam serem pensadas. No atual sistema econômico em que vivemos, esse movimento da Uber, e que deverá ser tomado por outras empresas e outros ramos, coloca em check a nossa atual organização de trabalho.

O modelo de carro comprado pela Uber é o Volvo XC90.


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu