Tese de Stephen Hawking derruba site da Universidade de Cambridge
Hawking é um defensor do conhecimento aberto e livre para todos.

Tese de Stephen Hawking derruba site da Universidade de Cambridge

Compartilhe!

Publicidade

Quando Stephen Hawking escreveu sua tese de doutorado em 1966, a internet ainda era um bebê. Imaginar as dimensões que ela tomaria era papel apenas de filmes e livros de ficção científica. Porém, mais de 50 anos depois, o físico viu um dos seus primeiros estudos tomar as redes. Não apenas tomar, mas, inclusive, derrubar.

O site da Universidade de Cambridge liberou há alguns dias a tese do físico inglês. Provavelmente eles não esperavam o tamanho da repercussão desse fato. Em pouco menos de um dia, o trabalho foi acessado mais de 30 mil vezes, o que fez com que o site da organização educacional ficasse fora do ar em alguns momentos.

Hawking talvez seja um dos cientistas mais populares do mundo. Apenas Neil DeGrasse Tyson consegue ter um alcance próximo ao do autor. Seus livros Uma Breve História do Tempo e O Universo em uma Casca de Noz se tornaram best sellers. Fato pouco convencional para livros sobre física teórica. É possível conhecer um pouco mais sobre sua história a partir de sua biografia escrita. Ele se tornou até assunto e personagem de um filme sobre a sua vida. A Teoria de Tudo foi lançado em 2014 e recebeu 5 indicações ao Oscar.

Hawking, em entrevista à BBC, disse que o lançamento de “As Propriedades de um Universo em Expansão” de maneira aberta e gratuita é um marco:

“Qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, deve ter acesso livre e sem limites – não somente à minha pesquisa, mas a todos os trabalhos de destaque possibilitados pelo entendimento humano. (…) É maravilhoso saber quantas pessoas mostraram algum interesse pela minha tese e que baixaram o documento. Espero que não se decepcionem. (…) Cada geração se apoia nas costas daqueles que vieram anteriormente, como eu fiz quando era um jovem estudante em Cambridge, inspirado pelo trabalho de Isaac Newton, James Clerk Maxwell e Albert Einstein.”

Em nota, a Universidade de Cambridge, disse que espera que a ação ajude a impulsionar que outros cientistas também autorizem a publicação livre de seus trabalhos.

Publicidade

A liberação do trabalho de Hawking é realmente um marco. Espero que ele e outros pesquisadores possam liberar o seu trabalho também. Afinal, o conhecimento é um bem universal e nenhum tipo de educação deveria apresentar barreiras econômicas para serem acessados.


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu