Sem informar seus visitantes, site conservador transforma computadores em mineradores de criptomoedas
Monera foi a moeda escolhida para ser mineirada, enganando os usuários do site

Sem informar seus visitantes, site conservador transforma computadores em mineradores de criptomoedas

Compartilhe!

Publicidade

Todos sabemos o quanto pode ser complicado deixar um projeto no ar. Por vezes os custos envolvidos são altos, sendo que, além do tempo de dedicação, pagamentos de servidores, publicidades e outros serviços costumam ser dispendiosos para quem mantém qualquer site, podcast ou outras coisas no ar. Vários projetos acabam por utilizar a venda de espaço publicitário ou mesmo o envolvimento de usuários, como a utilização de serviços de financiamento coletivo recorrente, para ajudar com a manutenção do conteúdo criado. Isso é legal e, dentro da sociedade em que vivemos, ajuda a manter vários projetos incríveis (e outras nem tanto) vivo.

Porém isso se torna apenas aceitável quando se estipula uma relação de comprometimento com o usuário que acessa o seu conteúdo. Quando colocamos publicidade, isso acaba estando evidente, pois o usuário à vê ou escuta enquanto consome o conteúdo produzido. Em caso de financiamentos coletivos, o suporte financeiro parte da ação direta e ativa do próprio usuário que ajuda a manter um projeto.

Outros meios de garantir a manutenção de serviços sempre são bem vindos. Quando se criaram os plugins de mineração de criptomoeda, criadores já colocaram em seus contratos de uso a necessidade de avisar o usuário de que o computador dele mineraria dinheiro enquanto acessasse aquele site, porém não é isso que o site JornaLivre, uma página que produz e veicula conteúdos extremamente conservadores, fez quando decidiu esconder de seus usuários que estava utilizando o plugin Coinhive que, inserido no código fonte do arquivo HTML, transforma o computador daqueles que acessam o conteúdo em um minerador de Monero, uma das muitas criptomoedas disponíveis pela internet.

Segundo divulgado pela Motherboard, o site JornaLivre, quando acessados, costumava fazer com que os processadores dos computadores de seus leitores atingissem cerca de 90% de seu uso, deixando, muitas vezes, a navegação do windows e do próprio site extremamente lenta, além de aumentar o gasto de energia das máquinas.

Financiar qualquer projeto não é um problema, mas mentir para aqueles que consomem o seu conteúdo é. Será que é essa a divida “mão invisível do mercado” a qual o JornaLivre tanto defende em seus posts?

Publicidade

Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu