Publicidade
Milk: A Voz da Igualdade – 41 anos depois, caso Jean Willys mostra a atualidade da história de Harvey.

Milk: A Voz da Igualdade – 41 anos depois, caso Jean Willys mostra a atualidade da história de Harvey.

Compartilhe!

Publicidade

A cidade é São Francisco, nos Estados Unidos. O ano é 1978. O supervisor municipal Harvey Milk é um político em ascensão. Ele atua principalmente no combate a homofobia dentro de uma cidade considerada amigável para os Gays no país. Milk é um político combativo, enfrentando o conservador sistema político dos Estados Unidos com todas as suas forças. Durante a tarde de 27 de novembro, um adversário político de Milk invade a prefeitura. Ele atira no prefeito e se dirige ao escritório de Harvey com a arma na mão.

Esse é o final da história contada pelo filme Milk: A voz da Igualdade, de 2008. É uma história real. No filme, o político em ascensão, homossexual assumido, é interpretado brilhantemente por Sean Penn.

Digido por Gus Van Sant, A Voz da Igualdade é um filme que busca dar voz a uma parcela da população que pouca voz tinha. Era basicamente o mesmo trabalho feito pelo personagem real no qual o filme se baseia.

O filme foca bastante na vida pessoal e política de Milk, mostrando o quanto ambas se misturam. Ele enfrentou de frente a homofobia diversas vezes. O filme mostra as agressões sofridas pelo personagem e como elas o impulsionaram a seguir sua carreira política em defesa de pessoas que não tem voz na sociedade Americana.

Em muito, a história de Milk se assemelha a história de Jean Willys, deputado federal brasileiro que, na última semana, anunciou que não assumiria seu cargo em 2019 e deixaria o nosso país. Willys recebeu diversas ameaças contra a sua vida e de seus familiares. Além da causa LGBT também era impulsionador da carreira política e amigo pessoal de Marielle Franco, vereadora negra assassinada no início de 2018 á mando das milícias no Rio de Janeiro.

Publicidade

41 anos separam o assassinato de Harvey Milk e o exílio de Jean Willys. 41 anos em que muitas coisas ainda se assemelham, inclusive as mentiras e ataques sofridos por ambos.

Ao final de Milk: A Voz de Igualdade somos presenteados com uma das mais belas cenas da história do cinema e da história humana. A grande passeata em memória ao combativo político precisa servir de exemplo. Nem todos que participaram da passeata concordavam com suas posições políticas, mas todos sabiam a importância das vozes há muito caladas dentro da política.


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu