Allejo, Tsubasa, Super Mario? Quem foi o maior jogador de futebol da cultura pop?
Oliver Tsubasa foi um dos que brilhou nos gramados

Allejo, Tsubasa, Super Mario? Quem foi o maior jogador de futebol da cultura pop?

Compartilhe!

Publicidade

Nesta semana a seleção brasileira masculina de futebol encerrou sua campanha nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 na Rússia, já estando classificada para o torneio há algum tempo. Mesmo com a péssima administração feita pela organização do futebol brasileiro, com calendários que gritam por mudança, péssimas condições no futebol de base e uma necessidade desesperadora para que se firme um sindicato que represente os jogadores, o esporte em nosso país continua relevando craques, enquanto desperta paixão. Sem sombra de dúvidas temos o campeonato nacional mais disputado de todos, onde é impossível um ou poucos time exercerem domínio absoluto por muitos anos, como ocorre nos campeonatos da França, da Espanha e outros países.

Infelizmente são muitos os problemas enfrentados pelo futebol em nosso país, que passou por uma Copa do Mundo que, além dos 7×1, não conseguiu nos deixar nada do que foi prometido em questões de infraestrutura, além de ter expulsado dos seus lares muitas famílias e implementado duas leis absurdas em nosso país: A lei Fifa e a Lei Antiterrorismo (que parece servir apenas para perseguir aqueles que lutam por alguma coisa e pode ser piorada em breve, já que o congresso a está rediscutindo). Porém nada disso diminui o amor do nosso povo pelo esporte, que continua firme apesar de todos os problemas e a mercantilização recorrente que ele vem ganhando e que transformam os times que outrora representavam alguma parcela da população em empresas que visam o lucro.

Esse amor brasileiro pelo esporte muitas vezes sai do gramado e invade a cultura pop, gerando astros que se misturam com os atletas reais em nossos corações. Exemplos não faltam!

Allejo

Talvez o maior exemplo de craque futebolístico dos anos 90, o jogador, que surgiu no game International Super Star Soccer, bateu todos os records possíveis. Se Pelé é o maior artilheiro da história do futebol real com 1281 gols, Allejo ultrapassa essa barreira de maneira astronômica com seus mais de 10 mil gols, segundo a sua página oficial na Desciclopedia, mas eu creio que essa marca passa de milhão. Certamente é o jogador mais premiado dessa lista, tendo vencido mais de 10 mil Copas do mundo, umas 300 mil campeonatos e 800 mil taças. Sua marca registrada era cortar pra qualquer lado e chutar uma bola indefensável em direção ao gol. Allejo continua sendo relembrado até hoje, tendo sido colocado nas últimas edições de Pro Evolution Soccer, o sucessor espiritual de Super Star Soccer.

Publicidade

Beranco

O meio campo do time de Allejo, se mostrou melhor do que Maradona ou qualquer outro meia que já tenha passado pelo Futebol. Ganhou a mesma quantidade de time que Allejo e carregava o time nas costas quando o atacante não estava em campo. Era conhecido por ser meio gordinho e ter as pernas grossas, levando a sensação de terror ao goleiro adversário com potentes chutes que partiam do meio campo em direção ao gol. Muito antes do gol de meio de campo do Fred, ainda na categoria de base e ganhando a fama de jogador mais sortudo da história, era Beranco quem levava as esperanças quando o dono do joypad não sabia jogar direito e decidia meter uma bicuda do meio campo em direção ao gol. Além disso, também ficou conhecido por seus dribles incríveis e pela facilidade com que dava chapéu nos adversários.

Tó Madeira

Revelado no Championship Manager 2001/2002 quando jogava pelo Clube Desportivo Gouveia de Portugal. Tó Madeira fez história no simulador manager ao existir na vida real e ser, na verdade, um péssimo jogador de futebol. Tudo começou quando Antônio Lopez, o nome verdadeiro da lenda, participava da equipe de pesquisa do game da Eidos, e em certo ano estava muito atarefado com os estudos, não tendo tempo de atualizar direito o time da sua cidade, o Gouveia. Antonio então colocou ele mesmo e os amigos no game, criando uma lenda que vive até hoje no coração daqueles que amam o estilo de jogo. Tó Madeira teve uma curta carreira, mas de muito sucesso. Contratá-lo era ter a certeza de que um dos melhores jogadores do mundo estava para despontar no seu time. Infelizmente tudo foi por água abaixo quando, segundo as lendas, o Sporting, um dos maiores times portugueses, ligou para o Gouveia com interesse em contratar o jogador e, com isso, foi descoberto que o craque era tão bom, mas tão bom, que nem mesmo existia. Tó Madeira é autor de incontáveis gols e vive em nossos corações, mesmo sem ter um rosto.

Publicidade

Alex Hunter

O mais novo jogador dessa lista, é conhecido por, na série FIFA, já ter passado por todos os times da liga Inglesa e ter feito sucesso em todos eles. Tem um perfil psicológico meio desequilibrado, podendo ser muito calmo, muito arrogante ou ficar no meio termo. O comportamento de Hunter é uma incerteza, assim como sua posição no gramado, sendo excelente como meia, ponta ou atacante. Fez inúmeros gols e assistências ao longo dos últimos anos, gerando várias histórias de sucesso. Talvez ainda seja cedo para ele estar em nossos corações como um dos maiores jogadores da história, mas certamente as gerações que estão jogando Fifa 2017 e Fifa 2018 se lembrarão dele para sempre.

Santiago Munez

Talvez o jogador mais nebuloso dessa lista. Em uma época em que filmes de futebol eram ruins ou eram ruins e envolviam cachorros jogadores, Santiago Munez fez sucesso ao estrear um filme sobre futebol que era ruim, mas que não era tão ruim assim, afinal utilizava estádios e jogadores reais, sendo que isso era maravilhoso na época e gerou a esperança de que o futebol se tornasse um elemento importante no cinema, assim como ocorre com o Futebol Americano. Infelizmente a esperança morreu cedo e isso não aconteceu. Munez, que nasceu no México, foi criado nos Estados Unidos, iniciou a carreira na Inglaterra, brilhou no futebol espanhol e disputou a copa do mundo pela seleção mexicana, é um exemplo de multiculturalismo (Só que não). Apesar de ser um ótimo jogador, tinha uma atuação horrível e participou de um filme bem ruinzinho.

Oliver Tsubasa

Não tem muito o que falar de Oliver Tsubasa, da série Super Campeões e centenas de derivados. Tsubasa é o exemplo máximo da escola futebolística de Kung Fu, em que cada jogada era um golpe diferente. Iniciou sua carreira nos gramados de várzea de alguma cidade japonesa, onde começou a brilhar e, ainda adolescente, atraiu a atenção do Maior Time do Mundo, segundo os japoneses, São Paulo Futebol Clube do Brasil. Também teve passagem pelo Real Madrid e pela seleção japonesa, onde levou a equipe a, finalmente, ganhar uma Copa do Mundo em um jogaço com o Brasil. A marca de Tsubasa era seu chute forte de trivela que desafiava as leis da física, as leis penais, o código de defesa do consumidor e as próprias regras futebolísticas, podendo levar, de vez em quando, algum adversário ao coma profundo. Oliver era um mito dos gramados.

Publicidade

Super Mario

Sim, senhoras e senhores, o ex-encanador daquela empresa que não deve ser nomeada (apenas para registrar, eu odeio as políticas de marketing e conteúdo da Nintendo) também teve as suas aventuras pelos gramados futebolisticos do mundo, onde junto com Yoshi, Luigi, Princesa Peach e vários outros personagens da clássica série de games bateu uma bolinhas nos consoles. Mario Soccer não conseguiu ter muita força, mas o ex-encanador bem que poderia aproveitar a aposentadoria e voltar para os gramados. A maior marca de Mario era seu salto de cabeça em direção à bola, que levava terror aos zagueiros do time adversário, mas, invariavelmente, havia o risco da jogada sair pelo cano.  Mas será que Mario jogaria pela seleção japonesa ou pela italiana?

Megaman

Já dizia a maior banda da galáxia (a.k.a. Molejo): “Diga onde você vai, que eu vou varrendo”. Se Super Mario partiu para o esporte mais amado do Planeja, logicamente o Megaman também teria que desbravar o horizonte futebolístico. E isso aconteceu em Megaman Soccer em que o robô azul deixou de lado os tiros de laser e decidiu chutar umas bolas. O jogo também não fez muito sucesso, a não ser no Japão, mas gerou o mito do Megaman jogador de Futebol. Dono de um nervo de aço, acredito que o androide era muito melhor quando jogava na zaga, pois seus pés de titânio geravam o terror nas canelas dos atacantes adversários. Provavelmente Megaman se equipararia a outros zagueiros lendários do futebol como Junior Baiano, Michel Salgado e Marco Materazzi.

Air Bud

O cachorro que mais esportes praticou no mundo também teve a sua passagem pelo Futebol. Air Bud, além de um ótimo físico, era um jogador de pura raça e instinto. Ficou conhecido e precisa ser lembrado como o jogador que levou o futebol para as tardes de dia de semana, onde obrigou aquela emissora de televisão que se acha dona do futebol brasileiro a exibir partidas nos horários de filmes. Marcou alguns gols pela carreira e tem a marca de ser o jogador que mais fez sucesso com as crianças. Assim como Santiago Munez, também tem a marca negativa de ter participado de filmes ruins, mas, creio eu, jogava melhor do que o mexicano.

E você? O que acha?

[poll id=”2″]

Se você lembrar de algum jogador que faltou nessa lista, deixa aí nos comentários.


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu