Henry Cavill de saída? Boato coloca Michael B. Jordan como o novo Superman

Henry Cavill de saída? Boato coloca Michael B. Jordan como o novo Superman

Compartilhe!

Publicidade

Mesmo que os meios oficiais não confirmem, já temos três grupos diferentes de mídia atestando que Henry Cavill não será mais o Superman nos cinemas. Pelo visto o novo Geralt de Rivia pode estar de saída da Warner e não mais interpretaria o homem sem a cueca por cima da calça.

Em meio há isso, o site Deadline lançou um rumor de que Michael B. Jordan, nosso fucking Killmonger, pode estar sendo escalado para viver o Super Herói. Mas calma lá! O Michael B. Jordan é negro e o Superman sempre foi branco, não? A resposta é sim e a pergunta é qual o problema nisso?

Há tempos falamos sobre sobre a questão da representatividade na cultura pop, principalmente no mundo dos super heróis, e é mais do que necessário frisar: Sim. Temos alguns heróis que representam certas parcelas da sociedade, mas eles são poucos e eles raramente são ícones.

Com exceção da Mulher Maravilha e do Lanterna Verde John Stwart, que outro herói de qualquer uma das duas maiores editoras de quadrinhos do mundo representam mulheres ou negros? Os maiores heróis são homens brancos e, infelizmente, sempre foi assim desde Fantasma e Zorro. Isso precisa mudar.

Também é possível citar mulheres e negros em equipes de super heróis, como X-Men (“Men” que gerou uma ótima piada em Deadpool, pois deveria se chamar “X-Humans”) e Quarteto Fantástico, todas lideradas por homens brancos, como Reed Richards, Ciclope e Raio Negro (que é um branquelo, apesar do nome).

Publicidade

Ter um Superman representado por um homem negro seria um belo avanço nessa realidade de merda. Logicamente é possível criar referências negras e torná-los importantes (né, Pantera Negra?), mas nenhum deles jamais será o maior herói da Terra. Ter uma adaptação do personagem como negro não vai apagar seu histórico como homem branco, caso sua branquitude se sinta ofendida, mas criar mais uma adaptação para trabalhar um personagem que já foi desde comunista (Entre a Foice e o Martelo) até fascista (como em Injustice) em suas histórias.

Caso não esteja convencido sobre a importância da representatividade, peço que veja o vídeo abaixo:

Porém, além dessa questão, a ideia de termos Michael B. Jordan interpretando o Superman, abre margens para questões jamais trabalhadas na longa carreira do herói do amanhã. Como seria um Superman lidando com sua velha questão de não pertencimento, digna de um alienígena (ou deus) entre os humanos, ao mesmo tempo em que encara a realidade do racismo nesse planeta. Ou mais, qual seriam as consequências da existência desse herói em uma sociedade racista? Como as pessoas se comportariam? O que isso mudaria em nossa sociedade?

São muitas expectativas, mas por enquanto nenhum contato entre o ator e a Warner/DC foi confirmado, sendo apenas um rumor, mas que levanta questionamentos importantes.

Publicidade

Em tempos. Michael B. Jordan no momento está focado no lançamento de Creed 2, que ocorrerá em breve. Logo veremos Adonis Creed enfrentando o filho de Ivan Drago.


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu