Harry Potter, Star Wars, Jogos Vorazes e Lula…

Harry Potter, Star Wars, Jogos Vorazes e Lula…

Compartilhe!

Publicidade

Em Harry Potter e a ordem da Fenix, o personagem é completamente desacreditado. Quando ele resolve revelar ao mundo o problema real (Retorno do Lord Voldemort), os líderes do mundo bruxo, tendo em mente seu “problemas maiores”, não dão crédito ao garoto. O principal meio utilizado para desacreditar e destruir a figura de Harry Potter é a imprensa inicialmente. Em alguns momentos o judiciário também é utilizado para isso. O ministro Cornélio Fudge arma um circo para fazer com que Harry fosse expulso de Hogwarts. O objetivo era silenciá-lo e não deixá-lo influenciar os outros estudantes de Hogwarts.

Passamos o livro inteiro, que felizmente é escrito pelo ponto de vista de Harry, vendo o quanto os poderosos tentam massacrá-lo. Porém, no final, a história é mais poderosa e a verdade é revelada. Isso ocorre rapidamente no livro (em um espaço de um ano), na vida real a história também sempre revela a verdade, mas acaba demorando mais. Por vezes demoramos décadas ou séculos para perceber a verdade.

Indo para outra história famosa, temos toda a saga Star Wars. Nos filmes ruins (trilogia de 2000) descobrimos como Palpatine chega ao poder. Ele engana todo o império e orquestra seu golpe das sombras. Para isso, se aproveita de Anakin Skywalker, utilizando seus desejos e sonhos para influenciá-lo ao lado escuro da força. Na trilogia original, vemos a continuação disso. A história novamente faz o seu trabalho (dessa vez após décadas), revelando toda a verdade sobre o imperador. Os olhos de Anakin são abertos e ele se arrepende, colocando fim em Palpatine.

Capa da Veja mostra Luke Skywalker definido como um terrorista espacial. O império é colocado como heróis tentando salvar a galáxia.
Achei isso em algum lugar da internet…

Na série jogos vorazes, vemos o espetáculo criado em cima de um evento sangrento. Em uma sociedade completamente (inclusive geograficamente) dividida em classes, vemos que as pessoas são levadas a controlarem sua esperança. Um discurso do presidente Snow no primeiro filme mostra bem isso. Para ele, a esperança é a fagulha que mantém as pessoas vivas, porém não deve ser estimulada. Tal fagulha, caso se transforme em chamas, pode derrubar um império. Katniss se transforma nessa chama, porém, mesmo assim, descobre que nem tudo era perfeito no lado pelo qual escolheu lutar.

Essas são três passagens de elementos da cultura pop. Três passagens que, assim como toda obra ficcional, tenta demonstrar a realidade. Três passagens com as quais necessitamos aprender.

Publicidade

Portanto, tenho que dizer. O que ocorreu ontem foi a utilização do espetáculo midiático e do poder judiciário para destruir uma figura pública. O que aconteceu ontem foi um golpe se consolidando nas sombras, utilizando desejos e sonhos de várias pessoas para isso. Desejos e sonhos influenciados pelos verdadeiros poderosos do país, que utilizam mídia e poder judiciário para tal fim. Foi a tentativa de conter nossas fagulhas e não deixá-las se tornarem chamas.

Não. Não sou inocente para acreditar que uma eleição vai mudar toda uma realidade que precisa ser mudada. Não sou inocente para acreditar que um homem pode representar todos os anseios de uma população exploradas à décadas. Mas sou analítico o suficiente para ver todas as pequenas mudanças feitas sendo destruídas. Para ver nosso país virando um distrito que deve sustentar um Capital imperialista. Analítico para ver que os retrocessos nos direitos trabalhistas, na previdência e no ensino médio são apenas prenúncios de decisões piores que podem ocorrer mais à frente.

Sou analítico para ser obrigado a dizer que: ELEIÇÃO SEM LULA É FRAUDE!

Apenas espero que, dessa vez, não demoremos décadas ou séculos para que a história revele a verdade aos que tiveram seus desejos e sonhos raptados por uma mídia e um judiciário golpistas.

Publicidade

Observação: Sim. Eu sei que a relação que eu criei pode ser bizarra. Talvez seja mesmo, mas precisava falar sobre isso sem fugir do tema do site 😛


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Este post tem um comentário

  1. Boa analogia. Uma outra analogia muito boa está no livro “Uma força medonha”, o terceiro da Trilogia Cósmica de C. S. Lewis. Lá, há um grupo chamado Inec (Instituto Nacional de Experimentos Coordenados), que visa, de modo oculto, destruir a humanidade, guiados por forças cósmicas malignas, mas a imprensa é usada para mascarar as reais intenções do instituto. No final, obviamente, a verdade e o bem vencem. Toda a Trilogia Cósmica é muito boa, mas esse terceiro livro é o que aborda mais as questões do mal estrutural na sociedade.

Deixe uma resposta

Fechar Menu