Diretora de Mulher Maravilha expõe o que todas as mulheres já sabem
Patty Jenkins expõe a dificuldade para que mulheres tenham salários equiparáveis aos homens

Diretora de Mulher Maravilha expõe o que todas as mulheres já sabem

Compartilhe!

Publicidade

Não é segredo que vivemos em uma sociedade machista. Pesquisas recentes revelam que os homens recebem salários 30% maiores do que as mulheres, exercendo as mesmas funções, em nosso país (essa diferença aumenta exponencialmente de acordo com a formação acadêmica de ambos) e que essa realidade, de acordo com o momento atual, apenas mudará, segundo pesquisas nos EUA em 2152, quando finalmente as mulheres terão salários equiparados aos dos homens. Isso mesmo! Não errei na hora de digitar os números. É DOIS MIL CENTO E CINQUENTA E DOIS mesmo. Isso se não houverem mais retrocessos, como os que estamos observando, até lá.

A realidade de Star Trek parece cada vez mais distante, a não ser que façamos igual foi feito nas séries e mudemos toda a nossa organização social e de produção para eliminar toda e qualquer desigualdade social… Não custa sonhar.

Sabendo disso tudo, a diretora Patty Jenkins, deu uma entrevista à revista Variety onde diz, em tradução do site Omelete que:

Claro que você sabe sobre o dinheiro. Mas nunca estive mais ciente de uma tarefa quanto do que estive nesse acordo. Eu sabia que precisava ter a certeza que receberia o pagamento equivalente ao de um homem.

Mulheres que não estiveram em um sistema que permite a construção do mesmo nível de pagamento dos homens, não conseguem receber o mesmo que os homens para sempre se continuar assim. Você tem que pedir para isso acontecer e você precisa fazer isso quando é a pessoa apropriada. Eu sei o que Charlize Theron teve que fazer em Branca de Neve e o Caçador e sinto que esse era meu trabalho aqui.

E é isso. Além das mulheres precisarem requisitar individualmente algo que deveria ser um direito para todas, elas necessitam ainda já ter alcançado um patamar considerado na profissão. Caso a mulher esteja iniciando o seu trabalho e tente pedir equiparação com homens iniciantes, provavelmente vai ser acompanhada por algum segurança até a porta de saída do estúdio de gravação ou de qualquer outro ambiente de trabalho.


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu