Childsh Gambino (Donald Glover) mostra a realidade negra nos Estados Unidos com “This Is America’

Childsh Gambino (Donald Glover) mostra a realidade negra nos Estados Unidos com “This Is America’

Compartilhe!

Publicidade

Poucos dias depois de lançar uma paródia bastante crítica a falta de presença de negros em Star Wars, Donald Glover faz nova crítica. Dessa vez uma bem mais pesada. Sob a alcunha de Childish Gambino, o lado musical do autor lançou o clipe da música This is America, onde tece críticas pesadas ao papel dos negros e negras na sociedade dos Estados Unidos. No país em que a taxa de assassinato de negros é OITO vezes maior do que o assassinato de brancos, o cantor utilizou imagem e som para desenhar para aqueles que não entendem, como é ser negro ou negra em um dos países com maior desigualdade racial do mundo.

O clipe, que já passou de 40 milhões de visualizações no Youtube, mostra diversas cenas que retratam fortemente o papel de pessoas com a pele negra em países ocidentais. No início do clipe já somos apresentados à um cantor que tenta ganhar a vida e é baleado pelo próprio músico. O corpo do cantor de rua permanece estirado no chão, enquanto que a arma é retirada com todo o cuidado da mão do ator, como se fosse uma deusa a ser cultuada.

Também há cenários em corais de igreja e com crianças brincando em que tudo acaba em tiros, revelando a falta de espaço para a fé e para a diversão que ocorre em comunidades negras dos Estados Unidos. Durante o clipe percebemos que o próprio músico simboliza a “America”. Algo que se enquadra bastante com o final do clipe, onde o vemos fugindo desesperadamente de algo junto com outras pessoas.

O record de acessos da música é bastante simbólico, tanto por se tratar de uma música crítica, mas também por se tratar de um rap.

Publicidade

É sempre bom ver a arte batendo de frente com o racismo estrutural do ocidente.


Compartilhe!

Rafael TAB

Rafael tem 26 anos e mora no interior de São Paulo. Diagnosticado com transtorno bipolar é fissurado por cultura pop e nerd desde os 9 anos de idade quando foi apresentado ao sítio do Pica Pau Amarelo e logo depois ao fantástico mundo de Harry Potter. Hoje é um grande fã de O Senhor dos Anéis e Star Trek. Tem fascinação por áudio-visual, tecnologia e games.

Deixe uma resposta

Fechar Menu